Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Massas’ Category

Depois de um final de semana cheio de sol, praia e piscina finalizei meu domingo com essa deliciosa receita de Nigella.  É bem fácil de fazer e super gostosa, do jeitinho que um domingo deve ser.

foto do barrigão na praia! (by bebel abreu)

Vamos ao molho. Comece cortando em fatias finas umas três cebolas pequenas, uma pimenta fresca picadinha (usei chilli sem as sementes, se vc gosta de muito picante pode manter as sementes) e uns 200g de tomate seco cortado em tiras.  Lave  200g de camarão pequeno descascado, eu passei uma água fervendo neles antes de ir para panela, para dar uma pré-cozida de leve.

Enquanto corta tudo, coloque a água da massa para ferver. Eu usei cerca de 250g spaguetti capelini número 1, aquele bem fininho que demora só 3 minutinhos para cozinhar.

Aqueça azeite numa panela grande (grande suficiente para depois acomodar a massa também),  frite a cebola e a pimenta por alguns minutos. Junte os tomates secos e o óleo em que foram conservados e os camarões, aí deixa cozinhar por uns 5 minutos.  Quando o camarão já estiver quase cozido, adiciona um copo meio vazio (125ml) de vinho branco e deixe ferver.  Para finalizar é só cortar um punhado de rúcula e jogar na panela para dar aquela murchada (eu também reservei um pouco para colocar fresca em cima do prato).

Feito isso é só misturar a massa na panela dar aquela mexida para misturar todos os ingredientes, regar com um pouco mais de azeite e tá pronto!

Fácil, né? E fica com a maior cara de prato de restaurante! O maridão gostou tanto que nem usou queijo parmesão (ele ama queijo, normalmente come queijo com massa, não ao contrário. hihi)

Essa receita alimenta dois muito bem. 🙂

.

Anúncios

Read Full Post »

Receitinha rápida, saborosa e nada light!

Esse molho chama triplo burro, a tradução do italiano quer dizer três gorduras e é isso mesmo que o prato pretende pois leva três ingredientes beeeem gordos, mas deliciosos:  600ml Creme de leite fresco, 220 g de parmesão e 20g de manteiga.


Leve o creme de leite e a manteiga ao fogo médio mexendo até começar a engrossar.  Quando estiver nesse ponto é só colocar o parmesão ralado e deixar derreter.

Ele fica melhor com massa longa (spagetti, fetuccini, tagliatelle…)   Eu usei uma massa integral e orgânica, é mais cara, mas super levinha e deixa a consciência um pouquinho mais leve de estar pelo menos comendo um prato que tem uma quantidade boa de fibras. 🙂

Também fica super bem acompanhado de um filé grelhado, aí vira aquele prato paillard com fetuccine, onde o filé entra em baixo e  a massa por cima, sabe?  Beeem comfort food!

Satisfação na certa!

Read Full Post »

Penne do Franny’s, by Mel

Nossa super colaboradora novaiorquina Melissa Setubal voltou com mais uma receita deliciosa para nós. Além de escrever aqui no Mona, a Mel tem um blog super legal chamado “Delicioso Ano Novo”. Vocês já conhecem? Não? Então passem lá e vejam que ideia boa e nutritiva ela teve. 🙂 Mel, sou sua fã!

.

.

Franny’s é o meu restaurante favorito aqui em NYC, e tem muitas razões para isso. A primeira é que fica aqui do lado de casa. A segunda é que é italiano e com uma pizza sensacional (a Bianca, sem tomate, é a melhor do mundo!). A terceira é que eles primam por usar ingredientes de altíssima qualidade, orgânicos e locais (a parte de trás do cardápio é dedicada a descrever a origem cada um dos ingredientes usados no restaurante). A quarta é porque sempre sou atendida por gente muito simpática, competente e, volta e meia, por um garçon gato (juro que tem um que é a cara do Rodrigo Hilbert).

Mel, desculpa, eu não resisti! 🙂

Um dia, levei uma amiga que veio me visitar do Brasil lá, e ela resolveu experimentar uma das massas, ao invés da pizza. Ela gostou tanto que resolvi experimentar uma garfada, e confirmei que realmente estava delicioso. E hoje, percebi que tinha os ingredientes certos para tentar reproduzir essa receita em casa, e ficou muito bom!

Você começa por escolher uma massa penne de qualidade, grano duro, integral (ok, pode não ser, mas fibra nunca é demais), e depois cozinhando até ficar al dente. Reseve um pouco da água do cozimento.

Compre uma linguiça italiana, daquelas bem temperadas e picantes, sem muita gordura, com carne de qualidade (acho que você consegue encontrar em lojas com produtos gourmet). Corte em meia-lua.

O outro ingrediente é o bulbo de erva-doce, que dá a textura e sabor especiais a esse prato. Fatie fino e solte as camadas (como de uma cebola), cortando-as do tamanho do penne.

Comece esquentando um pouco de azeite numa frigideira grande e refogando um pouco de cebola picada bem pequeno. Acrescente a linguiça e frite até ganhar um pouco de cor. Acrescente o bulbo de erva-doce fatiado, temperando com sal, pimenta-do-reino e tomilho. Refogue até murchar um pouco da erva-doce, mas que ela ainda fique meio crocante. Acrescente o macarrão e um pouco da água do cozimento para formar uma espécie de molho, mas sem ficar enxarcado.

Sirva em um prato fundo, decorando com salsinha picada, um fio de azeite e um pouco de parmesão ou peccorino ralado na hora. Um bom vinho tinto cai muito bem junto! Mangia bene!!!

.

.

Read Full Post »

Pizza, chuva & mulheres

untitledTrinta e um de outubro. Dia das Bruxas. Chuva torrencial.
Umas 12 mulheres em uma casa em Fradinhos participando de um chá de panelas. A noivinha em questão, prá começar, só usa preto.
Depois dessa noite, tive a certeza que as bruxas realmente existem.
Ainda bem que sou amiga delas….
A noite não poderia ter sido mais divertida.
Mesmo com gato preto, carros alagados, enfiados em buracos e com a falta de luz.
– Ninguém entra. Ninguém sai.
Repetia a bruxinha boa.
E assim a noite fluiu. Espumantes, cervejas e pizzas!
O papo? Variou desde perguntas filosóficas até questões, digamos, mais mundanas.
Qual ator nacional você pegaria, qual cantora e por aí vai.
Tem gente que dá um dedo por um milhão mas nunca, jamais come um ovo galado.
Pior a outra que nem se fosse para ficar milionária pega um galo na mão.
Prefere até dar para um velho com bunda muxibenta…
Mulher tem cada uma….
E fala, viu? Pelos cotovelos.
Não pára de falar nem para se divertir jogando Imagem&Ação.
.
chá da sil 009

a mulherada reunida na varanda

Quando sabemos que a noite vai ser longa, alcóolica e feminina é melhor nem tentar fazer alguma comida mais trabalhosa.
Pensando nisso, optamos pela praticidade da pizza, no melhor estilo ‘cada uma por si e todas pela valorização’, como bem pondera os 10 mandamentos das jogadoras, que uma hora a Lili tem que postar por aqui.
Fino mesmo é fazer sua própria massa. Mais fino ainda é mandar fazer… hehe
.
ch%C3%A1%20da%20sil%20004

a mesa posta, ainda de dia.

.
Não tem coisa mais simples. Massa pronta (comprada ou caseira), é só montar a mesa.
O ideal é usar aquele grill que vende à beça nos shoptimes da vida.
Quem já casou com certeza tem um em casa.
O basicão para uma noite pizzaiola é mussarela, tomate, molho de tomate e orégano.
De preferência, faça seu molho de tomate, com aquelas latas de tomate pellatti, alho e azeite.
Deixa um bom tempo em fogo baixo para apurar.
Rala a mussarela no ralo grosso, fatie os tomates e tá feito!
Para incrementar, rúcula, azeitona, abobrinha refogada com alho, pimentão, calabresa em rodelas e picadinha, manjericão e tudo mais que a criatividade e o bolso permitirem.
Disponha todos os ingredientes na mesa, cada um no seu potinho e tá pronta a larica.
Quando o queijo derreter e a massa ficar torradinha embaixo, é só comer.
chá da sil 001

não tem pizzaria que barre!

Garanto que sobra muito tempo para o papo incessante, histórias de terror e a terapia em grupo!
.
.

Read Full Post »

Nhoque de banana da terra, by Diana Abreu

Para aproveitar o feriado, a chuvinha clássica de Finados e a preguiça típica de uma segunda-feira sem nada para fazer!!

.

Como eu falei num post anterior, outro dia fiz o nhoque de banana da terra que encontrei nas receitas da revista do supermercado. Fotógrafa que sou, fiquei muito bem impressionada com as fotos dos pratos, dão água na boca mesmo, e claro, vontade de tentar todas! Sou aventureira na cozinha; com receita na mão então, não tem pra ninguém! 😉

bananas cozidasp

A penúltima receita da revista que eu testei foi esse nhoque! Tá, eu sei, dá um trabalhinho, mas ah, o que que tem, né? E também eu já tinha comprado as bananas da terra umas 3 vezes, mas eu esperava madurar e quando acordava, ela já tinha virado banana cozida pro café da manhã! E lá se ia minha oportunidade. Desta vez não! Avisei que esfaquearia quem se atrevesse a por as mão na minha penca de banana madura! rs! Brincadeiras a parte, lá fui eu!

Alias, lá vamos nós: Para 5 pessoas, pegue 1kg de banana da terra madura, descasque e cozinhe no vapor. Assim que ficarem macias (foto), esprema com um espremedor de batatas e misture 50g de manteiga, um pouco de azeite, pitadinha de sal e farinha de trigo. Na receita diz entre 200g e 250g… Eu precisei de um pouco mais, pouca coisa… Tudo na panela, mexendo, mexendo… Precisou de mais trigo? Ponha mais trigo.. até que fique consistente, soltando do fundo da panela.

Chegou aí, pare! Respire e bote a mão na massa, literalmente! Na bancada de pedra, de preferência, salpique trigo para não grudar e vai, enrola, enrola, enrola… Se lembre dos tempos de criança, brincando de massinha! Faz as minhoquinhas e corte do tamanho que desejar!Eu valorizo mais os tamanhos menores! Pra ficar mais simpático, enrolei um por um! Mas nem precisa… inventei moda mesmo…
Firula a la Mona

Firula pro MonaSofia!

Pra cozinhar, o procedimento é simples: água na panela, ferveu, colocou as bolinhas, boiou, tirou! Pronto! A receita original sugere camarões ao molho de laranja com gengibre, que é uma delícia, eu fiz! Mas o molho foi pouco, sobrou camarão e nhoque e achei que um queijinho gorgonzola ia substituir bem o molho original. E não é que deu certo? Camarão refogadinho no alho… sem mais, e um molho de gorgonzola clássico, com leite mesmo, misturadinho com o nhoque, pelamordideus! Na minha humilde opinião, e dos demais glutões, barrou a versão original! Pena que nem deu tempo de fotografar o segundo prato!
nhoque pronto

ai, que fome!!

Mas e aí, vai tentar?
.
.
.
Valeu pela receitinha Di, parece delicioso!

Read Full Post »

Massa de verão

Entrando no clima de verão – apesar da chuvinha tão esperada caindo lá fora – quero dividir com vocês uma receita de massa bem mais nutritiva e saudável.

Se vocês como eu adoram um belo prato de macarrão mas sempre têm aquela sensação de estar se fartando de carboidratos desnecessários, eu tenho a dica perfeita! Primeiro de tudo: escolha uma massa do tipo longo. Vale qualquer uma mesmo: tagliateli, parpadelle, fettuccine, espaguete…. Depois, selecione alguns legumes do tipo longo também: abobrinha, beringela, cenoura, até pimentão vale, mas de preferência o amarelo ou o vermelho, que são mais suaves.

verde e amarelo, bem Brasil!!!

verde e amarelo, bem Brasil!!!

A ideia é brincar com os formatos, criando uma harmonia entre a massa e os legumes, tão coloridos e amigos de qualquer dieta! Corte tudo mais ou menos no formato do macarrão, ou seja, longo e fino. Nesse da foto eu usei só a abobrinha, mas é porque era o que eu tinha em casa mesmo, mas o ideal é fazer com mais legumes, para dar mais cor e sabor ao prato.

Coloque os legumes para cozinhar na água do macarrão, respeitando os tempos de cozimento de cada um: primeiro a massa, depois os legumes mais durinhos como a cenoura e o pimentão e por fim os de consistência mais macia, como a abobrinha e a beringela. Na real, aconselho usar cenoura, abobrinha e beringela juntos, que tem um sabor mais digamos, ‘combinativo’…. Os pimentões devem ficar divinos sozinhos, acompanhados de um belo filé ao forno…hummmm….

Quanto ao molho, fica a seu critério. Eu sou sempre a favor de um molho mais simples, de tomate ou ao alho e óleo mesmo. No caso desse dia, fiz umas almôndegas deliciosas. Nesse post eu explico como fazer hamburguer caseiro e é a mesmíssima coisa, só o formato que muda. Uma dica boa também é colocar um pouco de leite no molho de tomate. Fica mais leve, menos ácido e mais confort food, sabe?

pode comer sem culpa!

pode comer sem culpa!

Depois é só se deliciar sem peso na consciência! Você vai perceber que dá para usar bem menos massa do que o costume, valorizando o biquininho para o verão!

Read Full Post »

macarrão laça homem

Essa receita tem um sabor especial para mim por dois motivos: primeiro por que aprendi com uma amiga que mora em Veneza durante uma visita em sua casa; então toda vez que como sinto aqueles gostinho de Itália!
O segundo motivo é que no dia em que fiz essa massa aqui no Brasil para o meu então namorado, ele me pediu em casamento, daí no nome da receita. 🙂
O melhor é que é super fácil de fazer e delicioso!
Vamos começar: primeiro passo é a escolha dos tomates, eles tem que estar beeeem maduros. Começe picando em cubinhos uns 2 tomates, junte com um dente de alho amassado e uma generosa regada de azeite. Deixa na geladeira tampado para o tomate dar aquela chorada.
Enquanto isso, pique bacon beeeem pequenininho frite e reserve. Se você preferir pode fazer com linguiça calabresa calibre fino, aí é melhor cortar fininha e colocar num tabuleiro no forno quente.
dica da mona: essa é uma ótima forma de fazer linguiça, a gordura seca quase toda, fica crocante e não dá sujeira e fritura na cozinha. Lá em casa sempre faço de aperitivo!

Agora é só cozinhar um penne ou um fuzilli al dente. Apesar de na foto estar com fuzilli, gosto mais de fazer com aquele penne pequenininho, sabe?
Tire aquela mistura de tomate, azeite e alho da geladeira, junte uma boa quantidade de manjericão, sal e pimenta a gosto. Gosto de colocar um pouqinho da água do cozimento do macarrão também para dar mais um caldinho. O bacon entra bem na hora de servir para não perder o crocante.
Agora é só misturar tudo e tá pronto! Para finalizar, uma generosa porção de queijo parmesão honesto e mais um banho de azeite.
Fácil, rápido e gostoso, do jeitinho que eu gosto! Um bom vinho para acompanhar e tá laçado seu homem! 🙂

Read Full Post »